Nós ❤ pessoas criativas
Levamos experiências incríveis da sua marca para seus consumidores, nós na verdade, amamos o que fazemos e esse é o nosso grande diferencial!
 
Links
Sobre
Social
  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn

Desenvolvido por Nós! 

Agência Mati Digital | CNPJ 36.567.849/0001-99

  • Matheus Moura

10 Soft skills que todo UX Designer deveria ter

Para ser um bom UX designer é preciso ter conhecimento de muitas coisas além de saber Pacote Adobe, Sketch, Axure e ter feito cursos fora do Brasil. Eu como gestora de uma empresa de UX design há 6 anos já vi UX designers dominando muitos softwares e nem por isso os considero bons UX designers.

Na verdade, habilidades técnicas são as que menos me interessam. Currículos cheios de cursos não me seduzem. Ferramentas mudam constantemente e a cada semestre surge uma nova que chega para revolucionar os nossos processos. Hard skill é algo que pode ser facilmente aprendido. Estou falando de algo mais intrínseco, difícil de aprender e totalmente necessário para o sucesso profissional: as chamadas, Soft skills.






Hard skill versus Soft skill

Segundo José Carlos Martins, autor do livro Soft Skills, hard skills são as competências técnicas adquiridas por meio de treinamento e estudo. Já soft skills, por sua vez, são algumas atitudes e habilidades comportamentais inatas ou aperfeiçoadas por cada pessoa que não são ensinadas nas escolas. As soft skills são características da personalidade que afetam os relacionamentos no ambiente corporativo e por consequência a produtividade da equipe.

Separei algumas soft skills que considero muito importantes tanto para ajudar um UX designer que quer se tornar um profissional mais completo quanto um gestor que precisa contratar um UX designer.

1. Empatia

A mais conhecida e fundamental soft skill para um UX designer. Empatia é definida como a capacidade de se colocar no lugar de outro, sentir o que ele sente. É a habilidade de entender o ponto de vista de outro indivíduo, sem julgamentos. UX designer trabalha para atender as necessidades do usuário em um determinado contexto, então para entregar a melhor solução é preciso “calçar o sapato do usuário” e conseguir ver o mundo da forma que ele vê.

2. Comunicação

Uma skill valorizada em diversas áreas mas para o UX designer é primordial. É preciso ter uma boa comunicação para informar partes interessadas no projeto: equipe, gestores, usuários e clientes. A comunicação tanto verbal como escrita deve ser desenvolvida como um requisito fundamental de trabalho. O UX designer que não comunica com o restante do time (UI designer, front-end, outros UX Designers) possui uma chance muito grande de falhar ou entregar algo desalinhado do time.

3. Trabalhar bem em equipe

O profissional de UX que trabalha bem em equipe é aquele que não apenas “faz o seu”, mas cria um ambiente passível de colaboração. Levando em consideração que dificilmente esse profissional trabalha sozinho, ter uma boa relação interpessoal, saber trocar ideias, valorizar opiniões, documentar tarefas, participar efetivamente das reuniões e dividir a culpa quando algo não dá certo é fundamental para o sucesso do time.

É possível perceber pessoas que trabalham bem em equipe, principalmente quando existe uma dificuldade ou mesmo um fracasso. Em situações adversas é possível ver quem tem um bom espírito de equipe, quem foge da responsabilidade ou age sem ética para “se salvar”. Fuja disso!

4. Boa Apresentação

Essa é uma habilidade super importante visto que o UX designer precisa sempre apresentar seu trabalho para alguém. O que foi feito na pesquisa, como está indo o projeto para o cliente ou gestor. Ter uma boa desenvoltura para falar em público é algo que a maioria das pessoas não possui mas pode ser desenvolvido ao longo do tempo. Fazer um curso de oratória ou começar apresentando para os colegas é uma ótima forma de começar a desenvolver essa habilidade.

5. Curiosidade

A curiosidade é a raiz da inteligência, humor e da conexão humana. É o ponto de partida para inovação. Sem curiosidade, não podemos criar nada de novo. Para um UX designer ser curioso e estar sempre buscando aprender novas coisas faz com que o trabalho dele seja diferenciado e não sempre “mais do mesmo”.

6. Síntese

A capacidade de síntese é uma habilidade muito valorizada em um UX designer. Lidamos com uma quantidade absurda de informação no nosso dia a dia, quando fazemos pesquisa, quando conversamos com clientes e usuários. Saber filtrar e sintetizar o que realmente importa é imprescindível para o sucesso do projeto. Outro ponto a destacar é de ser sucinto para compartilhar o que realmente importa, quanto mais eficiente for na hora de compartilhar e expressar as ideias, seja usando a escrita ou o discurso verbal, maiores são as chances de ser entendido e convencer as pessoas.

7. Flexibilidade

Ser flexível é essencial visto que nosso mercado muda MUITO. Quem está disposto a acompanhar as mudanças tem uma chance maior de superar desafios e dificuldades que a profissão exige. Outro ponto de vista da flexibilidade, é elaborar novas soluções a partir de várias referências e contextos. Quem possui essa capacidade certamente está à frente de pessoas acomodadas.

8. Saber ouvir

Não há habilidade mais valiosas em qualquer trabalho do que saber ouvir. É um processo mais do que fechar a boca e abrir os ouvidos. Trata-se de questionar as pessoas para demonstrar compreensão ou para esclarecer as coisas que disseram. Trata-se de repetir informações de volta para garantir que você tenha realmente conseguido entender. Resumindo, trata-se de ter um interesse real no que as pessoas têm a dizer e menos interesse em antecipar o que elas irão dizer.

“A arte de ouvir e a sabedoria de falar” 🙂

9. Processamento paralelo #tudoaomesmotempo

Ter a capacidade de rastrear várias fontes de informação nessa era do “information overload“, e guardar as interessantes na mente é uma virtude. Geralmente UX designers armazenam uma quantidade enorme de informações de assuntos variados ao ponto de poder oferecer insights on demand. Isso se dá pelo fato de várias soluções serem semelhantes a alguma que já foram definidas anteriormente. Ter essa skill agiliza bastante o trabalho.

10. Resolução de problemas

Um bom UX designer deve ter a capacidade de superar as dificuldades e resolver problemas sem necessariamente consultar um líder. Pensar rápido em uma boa solução é uma habilidade muito bem vista para os “UXzes”.  Aquela pessoa que sabe negociar um novo prazo, sabe controlar a situação, tem jogo de cintura e sabe quando tem que ir além ou mesmo recuar. Uma característica muito comum aos que resolvem problemas é a proatividade. Em vez de esperarem uma confirmação ou uma resposta que nunca vem, eles tomam a iniciativa, muitas vezes agilizando e solucionando problemas.. Pessoas com essa habilidade e que ainda por cima conseguem resolver de forma positiva é o melhor dos dois mundos. Nós aqui na Catarinas sempre falamos, quando surge algum problema: é preciso focar na solução. Ser positivo mesmo quando se tem um problema, a chance de resolução é ainda maior.

O fato é que a responsabilidade anda ao lado da exigência, para designers, quanto mais sênior, mais soft skills serão exigidas e esperadas. Assim como quanto mais complexo o projeto, mais significativas tornam-se as habilidades interpessoais para atingir um resultado de sucesso.

Existe pessoas que já nascem com algumas dessas habilidades comportamentais outras desenvolvem com o tempo. É importante entender quais são as habilidades que devem ser desenvolvidas e traçar de forma objetiva como será alcançada. Aprender a controlar as emoções e as situações que criam gatilhos de estresse, também é um ponto super relevante para quem está querendo alcançar um alto nível de inteligência emocional.


Por catarinasdesign.com.br